Porque considero imoral proibir o porte de arma

“Posse, é quando o individuo, só pode ter no endereço de registro da arma;

Porte, é quando o individuo, pode trafegar com a arma.”

Porque considero imoral, proibir a posse e o porte de arma pela população!

Veja, o Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940 do Código Penal, etá cheio de artigos que tratam da vulnerabilidade. Entre eles, posso citar os artigos:

Art. 129 — Ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem;

Art. 132 — Expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente;

Art. 133 — Abandonar pessoa que está sob seu cuidado, guarda, vigilância ou autoridade, e, por qualquer motivo, incapaz de defender-se dos riscos resultantes do abandono;

Art. 135 — Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ao desamparo ou em grave e iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, o socorro da autoridade pública;

Art. 136 — Expor a perigo a vida ou a saúde de pessoa sob sua autoridade, guarda ou vigilância, para fim de educação, ensino, tratamento ou custódia, quer privando-a de alimentação ou cuidados indispensáveis, quer sujeitando-a a trabalho excessivo ou inadequado, quer abusando de meios de correção ou disciplina.

E você, pode me perguntar o porquê de estar citando a vulnerabilidade!

Ao proibir a posse de arma, seja na rua (porte), no seu comércio ou em sua casa, essa proibição só recai sobre quem cumpre a Lei, ou seja, os cidadãos de bem, e não sobre os fora-da-lei, esses, continuam armados ameaçando sua segurança.

Isso, por si só, não seria problema nenhum, se o estado conseguisse garantir a integridade física de cada indivíduo do país.

Porém, isso é impossível!

Se o Estado, não consegue manter essa integridade física dos cidadãos de bem contra os fora-da-lei, e não dá a esse cidadão o meio para se defender, ele o está colocando em situação de vulnerabilidade.

Pior, se ele (o Estado), não consegue garantir essa integridade, e também não permite que esse cidadão por si só se defenda, ele está violando o direito mais básico deste, que é o seu direito a defender a própria vida, e o da sua família.

E isso, para mim, é imoral!

Adilson Veiga

Twitter https://twitter.com/Ajveiga2

--

--

--

Pai de família, conservador

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Adilson Veiga

Adilson Veiga

Pai de família, conservador

More from Medium

The world of JEE/NEET

Three Pillars of Single-Path Coding

Daniel Ricciardo, McLaren, and the cycle of endless speculation

Trentuno Ventuno interviews Carlo Boccadoro